Em poucas palavras, o trabalho de um malabarista consiste em equilibrar diversos objetos sem deixá-los cair. Esse artista concilia vários instrumentos – por vezes todos semelhantes, por vezes todos díspares –, ao mesmo tempo, mantendo duas constantes: o foco e a certeza de que cada performance e cada dia serão diferentes uns dos outros.

A tarefa desse profissional, guardadas as devidas proporções, em muito se assemelha ao desafio de participar de distintos projetos didáticos. A primeira equivalência entre as atividades é o imprevisto: por mais que o malabarista saiba que fará uma apresentação com os seus instrumentos de trabalho, nunca uma performance é inteiramente igual a outra, sendo passível de improvisos e transformações; assim, o dia a dia de quem interage com diferentes propostas didáticas se dá nas surpresas de colaborar em equipes distintas e na mudança de projetos ao longo de uma semana ou até mesmo dentro de um único dia.

Nessa constante alternância de colaborações, a manutenção do foco é de extrema importância, e é exatamente nela que se encontra a segunda semelhança entre as funções, enquanto um malabarista precisa ter a concentração para manter os malabares em perfeita harmonia, independentemente do objeto que ele esteja usando, a experiência de trabalhar em diversos projetos requer muita atenção. Isso ocorre porque cada proposta didática tem suas devidas especificações, suas características e seus objetivos, embora todas possuam o mesmo fio condutor: a educação.

Por isso, é importante sempre estar atento ao projeto e à equipe com que se está trabalhando, pois o que vale para certo material pode não valer para outro. E isso se dá em pequenos detalhes, como a formatação de uma página, ou em grandes diferenças, como a proposta educacional de cada projeto, a qual pode variar entre sequências digitais, revisão, elaboração de questões, desenvolvimento de materiais didáticos, leitura técnica, formação de gabarito e correção de provas discursivas, seja para Educação Infantil, seja para o Ensino Fundamental, seja para o Médio.

Dessa forma, uma última aproximação entre as atividades do malabarista e a função de participar em vários projetos pode ser feita: o dinamismo. Do mesmo jeito que as performances variam, pois dependem de diversos fatores, como o público e os equipamentos, a rotina de colaborar com diferentes equipes permite que todos os dias sejam únicos e dinâmicos, o que torna o trabalho desafiador e instigante.